quinta-feira, 17 de Março de 2011

Natureza, Fonte de Saúde e Alimento...




O amanho da terra...a preparação para o cultivo...as sementeiras...as colheitas...foram actividades familiares que me acompanharam ao longo da  infância...da adolescencia .



O cultivo dos alimentos de forma artesanal, numa cultura de subsistencia, utilizando maioritariamente, fertilizantes orgânicos...cinzas...estrume, produzido pelos animais domésticos, faz destes alimentos  fonte de saúde e longevidade.
 A sua frescura, textura, aroma e sabor...sem concentração de produtos químicos, aleadas ao seu baixo custo, são sem duvida uma mais valia.

No entanto,  por não me identificar com a  rudeza implícita a esta actividade, desde sempre que a minha simpatia pela mesma foi quase inexistente.
Com o avançar da idade e consequente debilitação fisica, os meus pais, foram deixando o amanho da terra, deixando caminho livre para os arbustos...silvas,mato...ervas daninhas.
Embora com vontade ausente, nos  tempos livres fui contrariando esse estado de abandono...pouco a pouco fui recuperando , um ou outro olival...hortas que outrora ostentavam viçosidade, hoje invadidas por todas as espécies de erva daninhas.
Pacientemente, podando...cuidando, cultivando, assistindo à recuperação das árvores, ao crescimento das plantas, descobrindo passo a passo, o prazer de cuidar da terra...do contacto com a Natureza.

Como aliados nesta aventura, adquiri um pequeno motocultivador, usado, mas robusto,que fui recuperando, algumas alfaias...uma roçadora mecânica,  fiavel, e uma motossera...sem o auxilio destas máquinas, a tarefa revela-se árdua...quase impossivel.







É neste contacto com a natureza, que me reencontro que encontro o equilíbrio, em que o bem estar físico e espiritual , surgem como acréscimo.
O cheiro a meio da tarde, da terra molhada pela chuva acabada de cair...
o chilrear da passarada...o verdejante da paisagem salpicada pelo colorido da Primavera,

a frescura do fio de água  que sem pressa sai da nascente que brota à superfície e se espreguiça no pequeno lago, transparente, escondido na mancha   verdejante das ervas que reclamam para si este pequeno oásis, onde, aqui e ali, os javalis vão deixando sinais da sua presença, escondendo um, outro, melro alvoraçado levantando voo, apressadamente, desaparecendo na copa das oliveiras, nos silveirais...nos salgueiros que adornam os ribeiros.
 

 

Este blogue, foi a forma que encontrei de partilhar essa vivência.
Um saber que não é passado nem presente, mas que se alonga no futuro.

O saber dos que se “meteram terra à dentro”, e aí encontraram sustento.
Uma herança de meus pais, resgatada ao esquecimento.
O despertar para uma outra forma de vida...a vida natural, ainda com registo em cada um de nós.

Um dia, o ser humano cortará definitivamente o cordão umbilical que o une às suas origens...adquirindo outra dimensão, substituiremo-nos a nós próprios, na inteligencia que geramos e nos gerou, catapultada então, a todo o Universo.
Talvez sejamos dos últimos, a escutar..sentir, o odor da essência da vida, gerada neste pequeno planeta azul.

Até lá, há quase sempre uma horta...um olival...esquecido algures  - lá na terra-  onde nos podemos reencontrar.




           


Sei que o sistema de envio de comentários não facilita muito nesse sentido, mas quando me dirijo a vós gostava que tivessem um nome e não "anónimo"...ao entrarem como tal , sempre podem assinar os comentários.
A todos, agradeço as felicitações pelo blog.
Abraço







MEDICAMENTOS…IMPORTANTE…!     

  Divulguem esta importante informação, o preço dos medicamentos genéricos varia consoante o laboratório que os produz e comercializa, no regime especial (pensionistas) muitos podem ser adquiridos a custo zero...a variedade de preços é enorme..o mesmo medicamento pode ser adquirido por 4 € ou por 0.40 €, basta pedir na farmácia o medicamento com a respetiva substancia ativa, receitada pelo médico, de preço mais reduzido.
Consultando o site do Infarmed http://www.infarmed.pt/genericos/pesquisamg/pesquisaMG.php  pode-se pesquisar qual o mais barato, o mesmo fornece a lista completa, atual, de todos os laboratórios que o comercializam e os respetivos preços praticados, possuindo cada um , um numero de referencia que pode ser utilizado para identificar o medicamento quando nos dirigimos á farmácia, ou então mencionando o nome do laboratório...se a farmácia não tiver disponivel - o que acontece muitas vezes, tentando vender outro mais caro - tem obrigatoridade de o disponibilizar num prazo de doze horas. Familiares de idosos em lares de terceira idade, questionem que medicamentos estão a adquirir...marca ou genéricos..e de que preço...serão dos mais baratos !?
Acreditem que a surpresa pode ser bastante desagradavel ...!